BOLSONARO NÃO BANCA O FUTURO DE BEBIANO

  • 16/02/2019
  • 0 Comentário(s)

BOLSONARO NÃO BANCA O FUTURO DE BEBIANO

Após dois dias na "geladeira", o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, foi recebido nesta sexta-feira, 15, pelo presidente Jair Bolsonaro, mas sua permanência no cargo ainda é incerta. Interlocutores do governo não descartam que Bebianno seja demitido do cargo até segunda-feira. A reunião foi descrita como "ríspida". Porém, nas palavras de um amigo do ministro, "foi um encontro necessário".

Pessoas próximas a Bebianno afirmaram que caso a demissão se confirme o ministro sairá "atirando". Ele era presidente do PSL durante a campanha presidencial e coordenou a candidatura de Bolsonaro. Como compensação à saída do governo, a Bebianno foi oferecido um cargo na máquina federal fora do Palácio do Planalto. Ao desabafar com integrantes do governo, na quinta, o ministro disse que "não se dá um tiro na nuca do seu próprio soldado".

"É preciso ter o mínimo de consideração com quem esteve ao lado dele o tempo todo", afirmou Bebianno, segundo o site G1.

Antes da reunião com Bolsonaro, ele chegou a ser comunicado pelos ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo) de que permaneceria no cargo. Não houve, no entanto, qualquer manifestação oficial sobre o assunto.

No encontro estavam alguns dos principais defensores de Bebianno nos últimos dias: o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, Onyx e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno.

Integrantes do governo e do Legislativo argumentavam que a saída de Bebianno agora

poderia atrapalhar a tramitação da reforma da Previdência no Congresso, prioridade de Bolsonaro no momento. Colegas de partido de Bebianno também defendem a permanência dele no cargo com o argumento de que ele é fiel ao presidente e bom interlocutor.

Filho a distancia

Após reuniões com ministros, o presidente concordou nesta sexta-feira com a avaliação da necessidade de afastar o seu filho de questões do governo. Carlos foi o pivô da crise ao acusar Bebianno de mentir sobre conversas que teria tido com Bolsonaro, na terça-feira passada. A publicação foi compartilhada por Bolsonaro.

No Rio, Carlos Bolsonaro retomou nesta sexta os trabalhos na Câmara Municipal do Rio. A Casa só voltou agora do recesso. Ele manteve silêncio sobre o assunto, assim como Bebianno e os ministros. Aliados do filho do presidente, por outro lado, não pouparam Bebianno de críticas.

0 Comentários


Deixe seu comentário


Aplicativos


 Locutor no Ar

Breno Costa

Gospel Mix

00:00 - 17:30

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Anderson Freire

Raridade

top2
2. Bruna Karla

Advogado Fiel

top3
3. Aline Barros

Casa do pai

top4
4. Anderson Freire

Acalma o meu coração

top5
5. Aline Barros

Ressuscita-me

Anunciantes